sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Atletas e membros de comissão técnica levam 'gancho' no Campeonato Vargem-grandense

Nota de suspensão dos atletas e
 membros de comissão técnica.

Após analisar o relato dos árbitros nas súmulas das partidas de Palmeiras 2 x 1 Caldeirões realizada no dia 28 de novembro de 2020, às 15:30 no Maracanã e Garrafão 1x1 Universitário realizada no dia 29 de novembro, às 15:30 também no Maracanã, a Secretaria de Esportes e Lazer, órgão organizador do Campeonato Vargem-grandese de Futebol, decidiu aplicar as devidas punições a atletas e membros de comissão técnica.

As punições foram para os atletas Fagner da Costa Boaz, que levou 01 (um) jogo de suspensão e Patrick Macedo Costa, que levou 02 (dois) jogos de suspensão. Ambos os atletas são da equipe do Universitário.

Ainda pelo Universitário, o membro da comissão técnica, Márcio Leandro, levou 01 (um) jogo de suspensão.

Outro suspenso foi o técnico da equipe dos Caldeirões, José Ronaldo, que levou 01 (um) jogo de suspensão.

MOTIVO DAS PUNIÇÕES

Segundo relato da súmula do jogo entre Palmeiras 2 x 1 Caldeirões, o treinador da equipe do Caldeirões, José Ronaldo foi expulso por ter dito palavras de baixo calão para a arbitragem.

Na súmula do jogo entre Garrafão 1 x Universitário, o árbitro relato o seguinte: 

O atleta da equipe do Universitário, Fagner, já punido com cartão vermelho do anterior, passou o jogo todo proferindo palavras de baixo calão, como: juiz fraco, bandeirinha ladrão, bandeira que quer aparecer mais que o juiz, etc...

O goleiro Patrick, desde o início da partida demonstrou sinais de conduta inadequadas, com tom de voz alterado para qualquer sanção disciplinar do árbitro central e do assistente 1, sendo ele advertido com cartão amarelo por reclamação logo após a marcação de um pênalti contra sua equipe. Logo após o término da partida, o mesmo já foi de sua área proferindo palavras de ordem e dizendo que o árbitro não teria coragem e critério para marcar um pênalti a favor de sua equipe. O árbitro então o orientou a voltar para sua área técnica, mas o mesmo continuou com palavras de ordem e em tom alterado. O árbitro, dentro da regra, decidiu aplicar-lhe o 2º cartão amarelo, resultando em sua expulsão. Logo em seguida, Patrick partiu para cima do árbitro, com empurrões, palavras como: safado, pilantra, despreparado, moleque, imbecil e vagabundo.

O auxiliar-técnico do Universitário, Márcio Leandro, também difamou o árbitro central, chamando-o de covarde, pilantra, safado, vagabundo e, que ele iria mostrar que o árbitro central não apostaria mais jogos de sua equipe, com alusão  que tinha total poder sobre a comissão de arbitragem, caluniando também a comissão organizadora chamando-a de vagabunda e incompetente.

Confira as súmulas abaixo: 








Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!