Ads 468x60px

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Criança de dois anos perde o baço após sofrer agressões; mãe é suspeita do crime



Nessa segunda-feira (17), uma mulher de 28 anos, identificada como Ironilde de Sousa Barbosa, foi presa na cidade de Presidente Dutra, suspeita de espancar a filha de apenas 2 anos de idade. A mulher foi presa dentro de um hospital público da cidade, onde a criança estava internada.

Segundo a delegada Elen Coelho, titular da Delegacia Especial da Mulher (DEM) de Presidente Dutra, após a mãe dar entrada no hospital com criança bastante lesionada, a equipe de assistência social da unidade hospitalar acionou o Conselho Tutelar, o qual comunicou o caso à polícia.

De acordo com a delegada, a menina deu entrada no hospital nessa segunda, com inúmeras marcas de agressões feitas em momentos distintos.

“A criança estava com vários hematomas no tórax, costela, no rosto e na cabeça. Havia sinais de pancada nas costas e cabelo arrancado. Devido à gravidade das lesões, a menina teve o baço rompido. Ela foi submetida a cirurgia de laparotomia exploratória e acabou perdendo o baço. O estado de saúde da menina é estável ”, relatou a titular da DEM.

Ainda segundo a delegada, a própria criança falou à equipe médica que a mãe havia lhe agredido. Ironilde de Sousa foi presa em flagrante e apresentada na Delegacia Especial da Mulher, que fica na 13ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Presidente Dutra. Em depoimento, a mulher alegou que as lesões na filha foram causadas por uma queda. Mas, segundo a delegada Elen Coelho, há lesões antigas que mostram que a criança estava sendo agredida.

“As lesões são incompatíveis com queda e foram ocasionadas em momentos diversos. Há marcas com formas, dimensões e outras características que atestam terem sido realizadas em vários momentos diferentes. Todos no hospital estão comovidos com o caso, pois a criança está lesionada da cabeça aos pés. A menina já tinha várias entradas nos hospitais da cidade, desde a semana passada”, explicou a delegada da DEM.

Ironilde de Sousa Barbosa foi encaminhada à Unidade Prisional de Presidente Dutra, onde ficará à disposição da Justiça.

O padrasto da criança, que não teve a identidade divulgada, também é suspeito de ter participado das agressões. Ele está sendo procurado pela polícia.


Do Imirante.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!