Ads 468x60px

sábado, 25 de janeiro de 2020

Polícia investiga caso de jovem dada como morta que estaria viva durante velório no Maranhão


A Polícia Civil está investigando o caso de uma jovem identificada como Izale Vilar, de 18 anos, que foi dada como morta no hospital, mas poderia ainda estar viva durante o velório. Ela teria sido levada ao hospital na quinta (23) e o velório aconteceu nesta sexta (24) em Tutoia, no litoral nordeste do Maranhão.

De acordo com o delegado Cristiano Morita, a jovem estava grávida, recebeu anestesia e foi realizado o parto no Hospital Municipal Lucas Veras. No entanto, ela não teria voltado da anestesia e acabou falecendo. A criança nasceu e passa bem.

Após a notícia do falecimento da jovem, a família realizou um velório, mas alguns familiares teriam estranhado uma temperatura corporal fora do comum. A polícia diz que alguns afirmaram que teriam visto cair uma lágrima.

"Durante o velório, parece que algumas pessoas disseram que viram cair lágrima dos olhos, a temperatura não era fria e disseram que ela estava vida. Foram até o hospital novamente, foi mandado uma equipe médica, e parece que a moça estaria viva ainda, mas quando foi levada ao hospital veio realmente a óbito. A gente segue investigando", disse o delegado.

Após o caso, a polícia conseguiu atrasar o sepultamento para que o corpo fosse levado ao Instituto Médico Legal (IML) e receba perícia. A polícia quer saber se realmente a Izale chegou viva ou não ao hospital.

O G1 tentou, mas não conseguiu contato com o Hospital Lucas Veras para comentar o caso.

Do G1MA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!