segunda-feira, 23 de abril de 2018

No interior do Maranhão, Irmãos amarram e agredem a própria mãe


Do Blog do Carlinhos.

Na madrugada deste domingo (22), a polícia militar foi acionada para libertar uma senhora que era mantida prisioneira pelos próprios filhos e um genro.

Ainda segundo informações, Soraia Oliveira Lima, o marido dela Baltazar Pimentel Santana, e o irmão Darlan Oliveira Lima ingressaram numa igreja evangélica em Bernardo do Mearim e passaram a apresentar comportamentos que beirava ao fanatismo religioso.

Por volta das 23h do sábado, amarraram a própria mãe, Maria da Piedade de Oliveira Lima por se recusar a seguir a fé deles. "A senhora tem que mudar o coração ", exigiam.

Por volta das 2 da madrugada do domingo, os irmãos ligaram para uma terceira irmã informando que a mãe deles estava amarrada. "Estamos lhe revelando isso irmã, porque você tem o coração puro".

Assustada a irmã acionou a polícia militar e os policiais cercaram a casa. O trio se trancou dentro de casa e recusou libertar a senhora que permanecia amarrada. Os policiais pediram apoio. A guarnição da Força Tática de Pedreiras e a Guarnição de Igarapé Grande foram deslocados para apoiar a operação. Pastores também foram chamados para ajudar a convencer os irmãos a liberar a mãe deles. 

Segundo informações da polícia, a conversa ou a negociação não avançava com trio, eles temiam pela segurança de todos, principalmente da idosa. Por volta das 4h30 da madrugada, os policiais invadiram a casa, imobilizaram o trio e conseguiram libertar Maria da Piedade. 

A vítima apresentava vários hematomas pelo corpo, indicando que fora agredida. Ela foi encaminhada para o hospital. 

Soraia, Baltazar e Darlan receberam voz de prisão, foram conduzidos e apresentados na 14ª Delegacia Regional de Pedreiras. Vão responder pelo crime de cárcere privado e tortura. 



Darlan

Soraia 
Baltazar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!