Mostrando postagens com marcador Balsas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Balsas. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Mulher é assassinada com seis tiros em Balsas


Vítima.

Uma mulher identificada como Adriana Fernandes do Nascimento, de 36 anos, foi morta com seis tiros na segunda-feira (2) no bairro São Caetano, situado na periferia do município de Balsas, a 800 km de São Luís.

Segundo informações da polícia, o crime aconteceu quando a vítima estava em sua residência, onde também funciona uma mercearia, na companhia do marido. Um homem, ainda não identificado, se passando por um cliente, pediu um produto que não tinha no estabelecimento.

Depois de sair do local, o suspeito voltou na companhia de outro homem, que também ainda não teve a sua identidade revelada, e disparou seis tiros contra Adriana. Ela ainda tentou correr para dentro da sua casa, mas acabou morrendo.

As informações são de que os dois suspeitos de cometer o crime fugiram em um veículo no sentido da cidade de Riachão, a 70 km de Balsas.

A polícia trabalha com as hipóteses de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, e crime por encomenda.

As investigações estão sendo realizadas no decorrer desta terça-feira (3). A Polícia Militar está fazendo buscas em toda a região para tentar identificar e prender os assassinos.

Do Blog do Gilberto Lima.

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Recém-nascido é encontrado morto dentro de saco plástico em lixão em Balsas


Foto: Reprodução/TV Mirante.
Um bebê recém-nascido foi encontrado morto dentro de um saco plástico nesta quarta-feira (15) por catadores em um lixão no município de Balsas, localizado a 810 km de São Luís. A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) investiga o caso.

Segundo a Polícia Civil, o bebê era do sexo masculino. Após ter sido encontrado, o corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Imperatriz, para apurar as causas da morte. O laudo pericial deve ser divulgado em breve.

De acordo com o delegado Fagno Vieira, a polícia trabalha com as hipóteses de que o bebê tenha sido abortado clandestinamente na região e que o corpo tenha sido deixado no lixão pela mãe da criança. A polícia já realizou investigações em hospitais e maternidades do município para tentar solucionar o caso.

Até o momento, nenhuma pessoa suspeita pelo crime foi identificada. O delegado explicou que tem pedido o auxílio da imprensa local e dos moradores da região para que denunciem qualquer pista que seja relacionada com o crime.

“Nós passamos a diligenciar junto a hospitais e maternidades da cidade e, como a gente acredita que também tem a possibilidade desse parto ter sido realizado de maneira clandestina na própria residência. A gente já passou a anunciar através da imprensa local, solicitando informações, ajuda da população, para que se tiver alguma informação que possa auxiliar a polícia a chegar a autoria do crime. Que nos forneça pelos canais oficiais porque com certeza, essa mulher não conseguiu esconder a gravidez durante esse tempo todo. Algum parente, algum familiar, deve suspeitar e telefonar para a polícia”, disse o delegado.

Do G1MA.