Ads 468x60px

sexta-feira, 13 de março de 2020

Em Chapadinha, professora chora e pede educação digna para alunos da rede municipal

Professora chora em Chapadinha e pede
educação de qualidade.
Uma professora gravou um vídeo e critica a situação de ensino em uma casa de taipa em Chapadinha, a cerca 167 km de São Luís. O vídeo (veja acima) da educadora chorando viralizou na internet.

Segundo a prefeitura, o vídeo foi gravado no dia 29 de fevereiro, no Povoado Riacho Grande. Após fortes chuvas que caíram na cidade, a professora conta que teve que transferir seus alunos de uma escola para uma casa de taipa, que ficou alagada.

"Ficou de fevereiro reformarem a escola, mas não reformaram. Eu trouxe meus alunos e estou nessa casinha para as crianças ficarem sem aula porque a reforma ia acontecer. É uma casinha de taipa, caindo aos pedaços, mas eu estou aqui"

"Não posso dar a minha aula. A casa está toda alagada. Não tem condição. Eu não acho justo os meus alunos estudarem em uma escola dessas. Não é justo, nem comigo, nem com meus alunos", declara a professora.

A professora é da rede municipal de ensino. Chorando, ela cobra as autoridades uma atitude e um lugar digno para lecionar.

"Faça você, autoridade, que tem a obrigação de fazer isso. Não deixe meus alunos estudarem em um lugar sujo. As autoridades podem fazer. Quem não pode fazer nada sou eu para meus alunos estudarem em um lugar digno. Não é justo comigo, que sou uma profissional. Eu não mereço isso", completou.

O prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar (PV) gravou um vídeo sobre este caso e publicou nas redes sociais. Ele disse que repudia as críticas da professora, e que a gravação teve motivação política.

"Quero provar aqui, que fui recebido lá, e dizer que, estando lá, vi a realidade da escola, e que me prontifiquei a resolver o problema. Quero dizer a todos que já reformei, entreguei só nesta gestão inúmeras escolas e creches. Chapadinha sabe do meu compromisso com nossa educação municipal. Uma profissional movida por motivações políticas, corriqueiras a sua intenção de querer nos provocar, fez um determinado vídeo, na busca incessante de querer nos ridicularizar. Mas minha resposta é este vídeo. Nossa equipe trabalha com planejamento a fim de não ser comparada a gestão anterior, onde esta professora fazia parte e que nunca sequer consertaram uma cadeira escolar (...). Meu repúdio", disse o prefeito.


G1MA.

Um comentário:

  1. De inúmeras escolas que ele diz ter reformado mais o que se vê é a educadora com seus alunos em um lugar sem as mínimas condições.

    ResponderExcluir

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!