quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Em Timbiras, prefeito concede apenas 6,42% aos professores e o ano letivo corre o risco de não iniciar


Enquanto vários prefeitos do Maranhão e municípios vizinhos se orgulham de conceder aos professores o Reajuste do Piso Salarial do Magistério de 12,84%, o prefeito municipal de Timbiras, Dr Antonio Borba após conversa com a Diretoria do Sindicato e membros da Comissão de Negociação do Reajuste encaminhou uma proposta de apenas 6,42% para apreciação em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã de hoje (31) no prédio da APEMT (Associação dos Professores Municipais de Timbiras).

Das autoridades convidadas via ofício pelo SINPROESEMMA (Prefeito Municipal, Secretário de Educação e Câmara de Vereadores) apenas o vereador Eneas compareceu para acompanhar de perto as discussões sobre a proposta  do executivo municipal de 6,42%.

Na última Assembleia (23/01/2020) todos haviam sido convidados, mas, não compareceram e hoje, a ausência dos mesmos se repetiu. Fato lamentado pelos presentes na assembleia quando lembraram que dos 11 vereadores municipais, 03 são professores.

E A DECISÃO FINAL?

Após ampla discussão, os professores presentes tomados pelo sentimento de desprezo e desvalorização profissional, além de não aceitar a proposta de 6,42%, decidiram em não iniciar suas atividades pedagógicas no ano letivo de 2020 caso o prefeito não cumpra com o que estabelece a Lei do Piso do Magistério.

Imediatamente, o Diretor do Núcleo Local, professor Antonio Filho encaminhou oficio comunicando o prefeito da decisão aprovada pelos presentes na Assembleia.

ASCOM APEMT/SINPROESEMMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!