Indígenas denunciam ação de madeireiros em área onde Paulino Guajajara foi morto - Blog Informativo Online

PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Home Top Ad

Anuncie conosco

Post Top Ad

Anuncie conosco

domingo, 17 de novembro de 2019

Indígenas denunciam ação de madeireiros em área onde Paulino Guajajara foi morto

Madeireiros continuam agindo naTerra Indígena Araribóia, região/
 Foto reprodução: TV Mirante.
Índios da Terra Indígena Araribóia, no município de Amarante do Maranhão, localizado a 683 km de São Luís, denunciam que madeireiros continuam agindo na área e ameaçando as comunidades indígenas. A região é a mesma onde o líder indígena Paulo Paulino Guajajara foi morto no último dia 1º de novembro.

De acordo com o índio Flay Guajajara, um caminhão carregado com madeira, que havia sido retirada do território indígena, foi encontrado na reserva. Por se tratar de uma área federal, a fiscalização da região é feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Polícia Federal.

O G1 procurou a Polícia Federal e a Funai e até a publicação desta reportagem, não havia recebido um posicionamento.

Paulo Paulino “Lobo Mau” 
A ação dos madeireiros na região voltou a ser registrada 15 dias após a morte do líder indígena Paulo Paulino Guajajara e do madeireiro Márcio Greykue Moreira Pereira, no dia 1º de novembro, durante uma emboscada na Terra Indígena Araribóia. De acordo com a Funai, os autores do crime já foram identificados, mas os nomes não foram revelados, uma vez que a investigação segue sob siglo.

Na emboscada, o índio Laércio Guajajara também foi ferido a tiros. Por conta do clima tenso na região, outras três lideranças indígenas foram retiradas do local com seus familiares e colocados sob proteção policial em endereços sigilosos.

Do G1MA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O titular deste blog não se responsabiliza pelos comentários aqui feitos, por tanto, seja moderado e não ofenda ninguém!

Post Bottom Ad

Anuncie conosco

Pages